O que é staking de criptomoedas? Guia Definitivo

A recente incursão da Coinbase no ‘Staking as a Service’ através de seu serviço Coinbase Custody capturou manchetes em todo o cenário da criptomoeda no mês passado.

Considerando a transição pendente da Ethereum para o PoS e o surgimento de redes como a Cosmos, a aposta pode, em última análise, ser uma tendência predominante entre os serviços de custódia à medida que a indústria avança.

No entanto, mesmo que staking se torne um serviço difundido no futuro, seus efeitos de longo prazo sobre o papel de desenvolvimento da governança em redes de PoS são incertos.

A mudança para serviços de staking também não se limita estritamente à Coinbase.

Várias empresas estão se preparando para uma corrida potencial de clientes institucionais para os retornos promissores atingidos pelo staking de ativos criptográficos.

Expansão dos Serviços de Custódia e Retornos Esperançosos

O staking tem alimentado especulações positivas sobre os retornos atraentes de ativos de criptografia ociosos que sofreram fortemente durante o prolongado mercado de baixa. As instituições têm hesitado em saltar para os mercados de criptomoedas por diversas razões, e a incerteza das altcoins e o seu fraco desempenho na sequência dos máximos históricos do final de 2017 deverão ter contribuído significativamente para a sua incerteza.

A um nível elevado, o “staking as a service” é basicamente quando uma empresa (ou seja, um custodiante de ativos criptográficos) lança a “stake” ou “bond” necessária para validar transações e receber o retorno necessário através de uma rede de protocolo baseada em PoS.

O staking exige que os tokens de rede sejam bloqueados numa carteira “quente”, que funciona como garantia para validar as transacções, e também permite que os participantes do staking participem na gestão de uma rede.

Por exemplo, o anúncio da Coinbase de serviços de staking inicialmente centrar-se-á no Tezos. A Coinbase colocará o bond necessário para ‘baking’ no Tezos, o termo coloquial para staking em sua comunidade, em nome de seus clientes institucionais.

É importante ressaltar que a Coinbase irá armazenar todos os fundos institucionais que os clientes desejam depositar para a staking offline em armazenamento frio e irá fornecer seus próprios fundos para a carteira quente, efetivamente mitigando o risco em nome do cliente no caso de os fundos serem reduzidos ou roubados.

Os fundos institucionais permanecerão totalmente segurados em cold storage.

Coinbase e Binance oferecem serviços de staking.

O staking de bonds está frequentemente correlacionado com uma percentagem do total que está a ser staked. Por exemplo, se um cliente Coinbase quer stakear $10 milhões XTZ (a moeda nativa de Tezos), então a Coinbase precisaria colocar o bônus na carteira quente de $1 milhão – já que os “bakers” devem colocar um bônus de 10 por cento da participação total em Tezos.

As percentagens de obrigações de staking provavelmente serão diferentes entre as cadeias de PoS, e tanto o retorno como o risco terão de ser contabilizados pelas empresas que oferecem o staking como um serviço.

As empresas de custódia estão apostando no staking como uma solução geradora de receita para os problemas do mercado que atrai mais dinheiro institucional. Por exemplo, os serviços de staking da Coinbase que anunciaram com a Tezos podem levar a retornos anuais de 6,6% – após o desconto da Coinbase.

Esses retornos são grandes melhorias em relação aos juros obtidos sobre um instrumento financeiro como os títulos do governo, oferecendo um apetitoso atrativo para os clientes institucionais depositarem fundos com serviços de custódia que oferecem serviços de staking.

Uma avalanche de dinheiro institucional em serviços de custódia para tirar vantagem de staking provavelmente não acontecerá de um dia para o outro, mas ter um serviço de terceiros conduzindo o processo muitas vezes complicado de staking é um desenvolvimento importante aos olhos de muitos observadores.

De acordo com o anúncio da Coinbase:

“Antes de hoje, o risco necessário para participar ativamente no staking superou em grande parte o retorno. Como resultado, muitos investidores institucionais optaram por ficar à margem”.

Serviços segregados vs Não Segregados

A Coinbase não é o único depositário que presta serviços de staking. Empresas como Figment, Cryptium, Battlestar Capital, Anchorage, Binance e Copper também estão se posicionando para a ascensão dos protocolos de PoS.

A Battlestar Capital chegou mesmo a estabelecer uma parceria com o fornecedor de crédito criptográfico, a Celsius Network, para oferecer serviços de staking ‘não segregados’ que podem render até 30% de retorno sobre ativos ociosos – uma projeção que deve ser feita claramente com um grão de sal.

Deixando de lado as projeções de alto rendimento, é importante entender a diferença entre o modelo de staking não-segregado da Battlestar Capital e o da Coinbase.

No Coinbase, as contas dos clientes são separadas na cadeia em contas independentes para tornar o processo de transparência e regulação mais semelhante ao bancário – algo que é reconfortante para as instituições e reguladores.

Por outro lado, a Battlestar Capital e a Celsius Network estão operando um grupo de staking onde as estratégias de “self-bonding” são possíveis para gerar retornos mais altos. A auto-aderência em Tezos foi descrita pelo fundador da Battlestar Capital, Jason Stone, à Coindesk como:

“Se você depositar seus Tezos com um grupo executando uma estratégia de self-bonding, você ganha o rendimento amalgamado de bonding mais delegação, em oposição a permitir que o provedor de serviços que você escolheu receba o maior rendimento de colocar o bond, deixando-o com apenas as recompensas (menos uma taxa) de baking tradicional, ou seja, escolher um provedor para delegar.”

A Coinbase citou a Battlestar Capital como não sendo uma concorrente, uma vez que a Coinbase não é uma oferta de serviço público de staking aberta a todos.

A iniciativa da Coinbase de apostar em serviços de staking também é intrigante por outra razão. Vários executivos proeminentes deixaram recentemente seu braço institucional, deixando a estratégia geral de seus negócios institucionais em questão.

No entanto, os serviços de staking parecem ser um foco significativo para a principal corretora de criptomoedas, cuja receita estimada de US$ 520 milhões em 2018 ficou aquém em aproximadamente 60% de suas projeções originais.

A Coinbase também estará implementando suporte de governança para o MakerDAO e seu token Maker que governa os parâmetros da Dai stablecoin dentro dos CDPs da plataforma. Notavelmente, o MakerDAO tem se debatido com a expansão da procura, propondo recentemente uma taxa de estabilidade de 14,5 por cento.

Preocupações com o futuro do staking

O ceticismo saudável é um aspecto crítico do progresso significativo, e existem algumas preocupações legítimas sobre os efeitos a longo prazo dos serviços de staking oferecidos pelos custodiantes.

Por exemplo, a baixa participação no staking entre as redes de PoS é provavelmente seu maior desafio para avançar.

Embora terceiros que realizam staking aliviem a carga sobre os clientes, muitos clientes institucionais provavelmente preferirão delegar seu poder de governança de staking – particularmente se eles estiverem eventualmente apostando em várias cadeias.

Mesmo que as instituições optem por participar da governança de cadeias nas quais estão apostando, elas teriam enormes impactos na direção futura de tais plataformas.

Considerando seus ativos depositados em grande escala que correspondem diretamente à influência na tomada de decisões em protocolos de staking, as instituições diminuiriam os participantes de governança menores, concentrando as principais emendas de governança nas mãos de algumas poucas instituições ricas – uma noção que vai contra a narrativa mais ampla de controle descentralizado em criptografia.

O medo de concentrar o poder de governança e outras complexidades envolvidas no PoS são críticas que já foram amplamente articuladas e estão além do escopo deste artigo.

No entanto, onde o problema do poder de governança agregado pode realmente ser agravado é quando os serviços de custódia oferecem staking a clientes institucionais no início da existência de uma rede de PoS recém-criada.

Por exemplo, se a Coinbase oferecer serviços de staking para redes de PoS pendentes, como a Polkadot, assim que ela for lançada com base na demanda do cliente, os clientes institucionais terão uma influência significativa sobre os estágios iniciais da rede.

Seus depósitos iniciais lhes garantiriam um controle cada vez mais forte sobre a rede, pois gerariam retornos maiores no token da rede nativa em proporção a suas vastas participações.

Isso impedia que os investidores de varejo tivessem um impacto significativo e desincentivando-os a participar ainda mais na governança.

Ainda é muito cedo para entender com lucidez as consequências do staking para as redes de PoS. No entanto, em grande parte porque as redes de PoS são um fenômeno relativamente novo, o Ethereum, ainda não se desenrolou na sua transição para PoS.

Além disso, a governança é um conceito notoriamente complicado, especialmente quando você mistura novas redes de criptomoedas com juros baseados em serviços para validar suas transações.

Os serviços de Staking podem revelar-se um modelo de negócio frutífero tanto para os depositários como para os clientes institucionais, mas a compreensão das consequências potencialmente adversas do seu desenvolvimento ao longo do caminho também é vital a ter em consideração.

Staking – Conclusão

O staking parece estar prestes a tornar-se uma tendência dominante no espaço das criptomoedas, à medida que as instituições buscam retornos geradores de receita em seus ativos ociosos e as redes de PoS continuam seu crescimento.

O Staking representa um conceito intrigante tanto no investimento quanto na governança, e provavelmente terá consequências significativas na iminente entrada de instituições na esfera mais ampla dos ativos digitais.

Agora que já conhece um pouco melhor o mercado das criptomoedas, siga o link abaixo e descubra num vídeo exclusivo todos os segredos do Bitcoin e como começar a criar rendimentos investindo em Bitcoin:

Comments (No)

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.