O que é a Lightning Network do Bitcoin e Litecoin?

Stock_Banners_eToro

Vista como uma das soluções mais potentes para a escala das criptomoedas atualmente em desenvolvimento, a lightning network efetivamente cria uma camada em cima do bitcoin, permitindo transações rápidas e baratas que podem se instalar na cadeia de bitcoin.

Proposta por Thaddeus Dryja e Joseph Poon em um whitepaper de 2015, a ideia é baseada em uma rede que fica no topo da cadeia de bitcoins e, eventualmente, se instala nela. A rede é composta de canais gerados pelo usuário que enviam pagamentos de um lado para o outro de forma segura e sem confiança (meios sem confiança são meios em que você não precisa confiar ou mesmo conhecer sua contraparte).

Digamos, por exemplo, que eu queria pagar por cada minuto de vídeo que assisti. Abrimos um canal lightning e, à medida que os minutos passam, os pagamentos periódicos seriam feitos da minha carteira para a sua. Quando terminar de assistir, fecharemos o canal e liquidaremos o montante líquido na cadeia de bitcoin.

Como as transações são apenas entre mim e você e não precisam ser transmitidas para toda a rede, elas são quase instantâneas. E porque não há mineradores envolvidos a necessitar de incentivo, as taxas de transação são baixas ou mesmo inexistentes.

 

Como funciona a Lightning Network?

Primeiro, duas partes que desejam transacionar entre si criam uma carteira multisig (que exige mais de uma assinatura para validar uma transação). Esta carteira contém uma certa quantidade de bitcoin. O endereço da carteira é então salvo no blockchain do bitcoin. Isso configura o canal de pagamento.

bitcoin-lighting network

As duas partes agora podem realizar um número ilimitado de transações sem tocar as informações armazenadas na blockchain. Com cada transação, ambas as partes assinam um balanço atualizado para sempre refletir a quantidade de bitcoin armazenada na carteira pertencente a cada um dos intervenientes.

 

O Presente e Futuro da Lightning Network

Embora tenha sido originalmente projetado para o bitcoin, a tecnologia está atualmente sendo desenvolvida para uma variedade de criptomoedas, como litecoin, stellar, zcash, ether e WAVES. A Litecoin planeja lançar sua versão ao mesmo tempo que a do Bitcoin.

Em dezembro de 2017, as startups responsáveis pelas três implementações de lightning network mais ativas (ACINQ, Blockstream e Lightning Labs) revelaram resultados de testes, incluindo transações ao vivo, comprovando que seu software agora é interoperável.

Além disso, a 1ª versão das especificações do lightning, que estabelece as regras da rede, foi já publicada. Isso incentivará o desenvolvimento de outras implementações e aplicativos.

No entanto, a rede ainda não está pronta para o lançamento. Os engenheiros ainda não lançaram software com o qual os usuários reais possam fazer transações. Os aplicativos que suportam lightning como método de pagamento já estão aparecendo, mas até agora eles não são fáceis de usar.

Isso não impediu alguns dos que trabalham em projetos de testar transações lightning na rede bitcoin. Os desenvolvedores do Lightning desencorajam isso, no entanto – não só atua como uma distração para os desenvolvedores, mas também coloca os fundos dos usuários em risco.

Dada a complexidade do código e a necessidade de testes rigorosos (estamos falando de pagamentos, no final das contas), os desenvolvedores estão pedindo paciência. Além disso, a lightning network não pode ser implementado em grande escala até que o SegWit seja amplamente ampliado – por isso, muitos esperam que uma rede lightning utilizável possa estar a, pelo menos, um ano de distância.

Agora que já conhece um pouco melhor o mercado das criptomoedas, siga o link abaixo e descubra num vídeo exclusivo todos os segredos do Bitcoin e como começar a criar rendimentos investindo em Bitcoin:

Comments (No)

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.